Cartografia de espaços híbridos: As manifestações de junho de 2013

Junho de 2013 foi marcado por um sem número de manifestações e mobilizações sociais em todo o Brasil. Originalmente convocadas pelo Movimeto Passe Livre de São Paulo, os atos contra o aumento das tarifas de transporte público ganharam corpo e adesões em massa ao mesmo tempo em que as manifestações adquiriram outras cores e outras pautas.
O curso dos eventos culminou em um ponto de inflexão na história das mobilizações sociais brasileiras. A mobilização de cidadãs e cidadãos nas ruas, levada a cabo por meios eletrônicos de comunicação social, particularmente as redes sociais, influenciaram enormemente a agenda política dos governos em todas as suas instâncias: federal, estaduais e municipais. E o fizeram de maneira tão instantânea quanto as mobilizações ganharam adesão massiva.

Breve exposição metodológica
As buscas realizadas no Facebook visaram capturar citações públicas às manifestações contra o aumento de tarifas do transporte público. Os acontecimentos de São Paulo ganharam destaque nessa análise. O período aqui analisado compreende do dia 5 ao dia 21 de junho. As buscas por postagens públicas feitas a partir de páginas e perfis do Facebook foram efetuadas diretamente por meio de requisições à API da referida rede social. Em seguida, processamos os dados retornados para analisar o compartilhamento de publicações. A análise dos compartilhamentos é rica em signicação, sendo capaz de detectar mensagens de alto capital social que circularam pelas redes. Após processados, os dados foram importados para o aplicativo Gephi, software para a visualização e análise de grafos de redes complexas.
Um grafo é representado por um conjunto de pontos ou nós chamados de vértices que são ligados por retas, denominadas arestas. Para efeito dessa pesquisa, a página ou perfil no Facebook é um vértice ou nó. A ligação entre perfis se dá pelas arestas e representa o compartilhamento de uma postagem. A grosso modo, um perfil com grande confluência de arestas é relativamente mais importante que outro que possui menos arestas atraídas para si.
No Gephi foi utilizado o algoritmo de análise de redes chamado Hyperlink-Induced Topic Search (HITS), desenvolvido por Jon Kleinberg. A métrica HITS atribui dois valores à cada nó: HUB e Autoridade.
A autoridade estima o valor do conteúdo de cada página ou nó a partir do número de compartilhamentos de suas postagens.
Os HUBs avaliam o valor de suas ligações (links) para outras páginas ou nós.
Dito de outra forma, enquanto um bom HUB representa um nó que aponta para muitos ‘nós’ da rede, uma boa Autoridade é apontada por diversos outros HUBs.  Em suma, um nó de rede (pessoa ou página) que tenha seus posts muito replicados tem uma grande Autoridade. Já quem compartilha muitos posts de outros perfis tem um valor de HUB mais elevado. Veja +


Deixe uma resposta