Um dia

As flores, rosas e cartas
mantinham acesos os corações.
Apaixonados que eram, declamavam
palavras solicitas ao seu bem amado.
Tudo que olhava e tocava, tornava-se ouro.
Brilhantes emoções e desejos estimulados.
Um dia, teve um coração apaixonado,
em um tempo, que sua escolha deixou abandonar
e sua conquista, ruiu como folhas secas.
Ao deitar-se todos os dias, lembrava daquela carta,
despedaçado, ficou navegando na escuridão.
Seu carinho e admiração permaneceram intactos
Ela caminhou até ele, houve desencontros.
Explicou em escritas suas razões e
naquele dia, ele não acreditou mais.
Seu amor vilipendiado congelou-se no tempo.
Sei que não me deve novas palavras.
A luta por humanizar os sentimentos,
continuará no horizonte ao por do Sol.
Encontrar sua estrela no universo pueril.
Desejei então, esperar na eternidade a pintura.
Encontrá-la num vilarejo com suas flores,
seus fortes sentimentos e teu sorriso.

Viver será a sua sina.

Deixe uma resposta